Valencia. Foto A.A.Bispo. Copyright. Arquivo A.B.E.
Os trabalhos relacionados com a Espanha da Academia Brasil-Europa tiveram o seu início quando da fundação, em 1968, da entidade que consistui a atual organização Brasil-Europa. O objetivo foi o de desenvolver os estudos respectivos em correspondência ás tendências de renovação dos estudos culturais.


Os trabalhos foram realizados em cooperação com diversas instituições, entre elas com a Associação Brasileira de Folclore. Já há muito levantava-se a questão de uma influência espanhola nas tradições brasileiras, ou pelo menos a da existência de expressões culturais também constatadas na Espanha. A reorientação teórica das perspectivas prometia aqui novas soluções.


No âmbito de cursos superiores, desenvolveram-se trabalhos de pesquisa junto a imigrantes de origem espanhola em São Paulo. Procurou-se estudar a permanência e as transformações de modos de vida e de expressões culturais em situações metropolitanas no Brasil. Uma particular atenção foi dada a processos de adaptação de crianças espanholas nas escolas brasileiras.

Em 1974, realizou-se uma primeira viagem de observação e contatos à Espanha para o desenvolvimento internacional dos trabalhos. Foram visitadas, com esse objetivo, entre outras cidades, Madrid, Ávila, Toledo, Sevilla e Granada.


Na Europa, realizou-se em 1977 a primeira viagem de estudos e contatos a Barcelona. Os trabalhos desenvolveram-se de forma particularmente estreita com representantes dos estudos das tradições populares e da música, aqui em especial da música sacra.


Nas décadas de 80 e 90, efetuaram-se outras viagens de estudos e pesquisas, entre elas ao Norte da Espanha. Considerando-se o significado da Galícia para Portugal e o Brasil, deu-se particular atenção a essa região.


No estudo das expressões tradicionais de natureza simbólica, as ilhas Baleares adquirem particular importância. Foram consideradas em viagens realizadas em diferentes ocasiões à Mallorca. No estudo da história da imigração ibérica às Américas, as ilhas Canárias desempenharam significativo papel. Foram realizadas visitas a instituições de pesquisa.

Valencia. Foto A.A.Bispo. Copyright. Arquivo A.B.E.
A Espanha e o seu papel no processo de expansão européia voltaram a ser particularmente considerados em 1992, o "Ano Colombo", no contexto da realização do Congresso Internacional de Musicologia no Rio de Janeiro.


O estudo dos fundamentos simbólico-antropológicos de expressões culturais comuns ao Brasil e à Espanha foi novamente objeto de colóquio internacional realizado em São Paulo, em 1998.


Em particular, as tradições de lutas de Cristãos e Mouros, que permanecem vivas no Brasil e na Espanha, assim como em outros países latino-americanos, foram alvo de exames hermenêuticos desenvolvidos por pesquisadores espanhóis e brasileiros e discutidos em cursos e colóquios, na Europa e no Brasil.


As lutas simbólicas de Cristãos e Mouros, ou as "danças da Reconquista" voltaram a constituir um dos principais temas do colóquio de estudos interculturais realizado em Paraty, em 2004. Os trabalhos desenvolvidos através dos anos permitiram que se chegasse, a partir dessas análises, a uma elucidação dos fundamentos imagológicos de tensões subjacentes à cultura ocidental.


Em 1999, em preparativo ao triênio de estudos interculturais pelos 500 anos do Descobrimento do Brasil, efetuou-se um encontro no Arquivo das Índias, em Sevilha.


Seguiram-se viagens de estudos e contatos em países de formação colonial espanhola no Caribe, em particular a Cuba e à República Dominicana. Os contatos institucionais e pessoais foram aprofundados e ampliados em novas viagens à região. Principalmente Porto Rico foi alvo de projetos de cooperação intelectual. O legado cultural espanhol em países latino-americanos vem sendo objeto de estudos desenvolvidos desde então em forma mais intensa em diferentes cidades do Chile, da Argentina, do Uruguai e da Colombia.


Dentre os ciclos de estudos mais recentes, destacam-se aqueles realizados em 2012 em Valencia e, em 2013, a diversas das ilhas Canárias. Ambos desenvolveram-se à luz da celebração de Marseille como Capital Européia da Cultura 2013 e que dirigiu a atenção à questão de fundamentos de processos culturais entre as esferas do Mediterrâneo e do Atlântico.


Valencia. Foto A.A.Bispo. Copyright. Arquivo A.B.E.
A cidade de Valencia, tendo desempenhado importante papel nessas relações, foi escolhida pelo fato de abrigar o Consulado do Mar, importante instituição da história das relações marítimas do passado. Ao mesmo tempo, revisitou-se a Cidade das Ciências e das Artes do renomado arquiteto Santiago Calatrava, obra de extraordinário significado para estudos da arquitetura contemporânea sob a perspectiva teórico-cultural. A sua linguagem simbólica, considerada nos seus fundamentos remontantes à Antiguidade, foi objeto especial das reflexões.


Os trabalhos realizados nas Canárias incluiram revisitas de instituições já consideradas no passado em Las Palmas de Gran Canaria, Lanzarote e Tenerife, agora sob a perspectiva temática do ciclo de estudos, assim como instituições de ilhas até então não tratadas, entre elas Fuerteventura e La Gomera. Uma particular atenção foi dada à visita da cidade natal do Pe. José de Anchieta La Laguna, Tenerife. Questões consideradas nas Canarias relativas a Anchieta foram retomadas em encontro realizado a seguir no Museu Histórico Martim Afonso, em São Vicente/São Paulo.


O papel das Canárias na história de processos colonizadores e de cristianização, tanto relativamente à transformação da cultura indígena dos Guanches como a da transplantação de expressões tradicionais européias ali implantadas nas suas repercussões na América Latina foi tratado em vários sítios históricos, em particular naqueles relacionados com Colombo. Entre as instituições visitadas e consideradas à luz dos trabalhos culturais eurobrasileiros destacou-se o Museo del Timple em Teguise, Lanzarote. 


Os mais recentes estudos realizaram-se em Barcelona e circunvizinhanças, assim como nas ilhas Baleares em 2014. O seu primordial objetivo foi o de considerar o Tricentenário 2014-2014 rememorado na Catalunha e que fundamenta hoje intentos de autonomia da região. A atenção foi dirigida sobretudo a proejtos de „arquitetura efêmera“ em praças da cidade com o objetivo de trazer à consciência problemas de identidade na época da globalização. Parte dos trabalhos foi dedicada a questões que relacionam o desenvolvimento urbano com o meio ambiente, considerando-se parques e jardins de Barcelona sob a perspectiva teórico-cultural.



Materiais
Apenas os disponíveis nos sites da A.B.E.

(em elaboração)


  1. Santa Barbara. Imagens da religiosidade popular ibérica na esfera militar e religiosa da Nova Espanha - Santa Bárbara na missionação de indígenas da Califórnia em paralelos com o Brasil

  2. Santa Inés. Tipologia hagiográfica da vida de indígenas nas missões - boiadeiros e cordeiros. João Batista, padroeiro da polifonia: práticas tradicionais do Canto Gregoriano no Brasil e na América do Norte

  3. San Buonaventura. Tradição teológico-filosófica medieval nas missões franciscanas da América em tradição patrística do pensamento platônico - mística na transformação cultural indígena

  4. San Carlos Borromeo del rio Carmelo. Erudição e interiorização nas missões franciscanas no espírito da Contra-Reforma em tradição tridentina: San Carlos Borromeo del rio Carmelo: a mais antiga biblioteca da Califórnia

  5. Los Angeles. A percepção de origens de processos culturais na leitura de metrópoles. São Paulo e Los Angeles - Da Porciúncula de Assis à igreja Nuestra Señora la Reina de los Ángeles em la Placita

  6. San Francisco. Reinterpretações do passado no século XX: O Spanish Colonial Revival na arquitetura e a interpretação social-realista de desenvolvimentos na arte mural da Post Chapel do Presidio de San Francisco

  7. A gana como causa da improvisão, da falta de planejamento e de visões na América do Sul. Força ativística da „proto-mulher gana“ nas águas paradas das profundezas e melodias de vida sem nexos entre si

  8. O Pão de Açúcar e a imagem do Brasil nas suas inserções em contextos políticos internacionais. Alemanha/Brasil no Caminho Aéreo e Whirlpool Aero Car no Niagara

  9. Hispanicidade na cultura creola e suas repercussões em desenvolvimentos artísticos na Europa e no Brasil do século XX: Ambroise Vollard (1866-1939) de Saint-Denis

  10. A sega no Índico e a Latinidade. Processos transculturais e fundamentos imago-antropológicos em releituras de expressões de música e dança. Pesquisa da Música Popular em Processos Transculturais e World Music 2015

  11. Santiago de Compostela. Da perspectiva teórico-cultural nos estudos de concepções e expressões compostelanas. De fins do Ocidente subindo a Europa pelos seus caminhos à luz de Hermes como imagem paradigmática

  12. A Ciudad de las Ciencias y de las Artes e a iluminação de mentes. Leitura de imagens e sentidos do antigo edifício da visão do mundo e do homem nos seus elos com tempo e espaço na arquitetura e na cidade do presente e suas dimensões

  13. A Lonja de los Mercaderes como Templo do Comércio e o Consulado del Mar no estudo de continuidades e ressurgimentos de ordenações visuais. Usos e costumes marítimos de remotas origens do Mediterrâneo, codificações e a Renascença de antigas imagens

  14. O Santo Cálix da Catedral de Valencia na análise de imagens em narrativas a serviço da superação do obscurantismo de compreensões literais. Do Graal em interações mediterrâneo-atlânticas e suas expressões nos Romances e em representações populares tradicionais

  15. Itália-França-Espanha-Portugal-Brasil. A perspectiva científica nos Estudos Culturais a serviço do Esclarecimento. Dos fundamentos sistêmicos de processos culturais euro-mediterrâneo-atlânticos e suas extensões transoceânicas. 500 anos da morte de Americo Vespucci (1451-1512)

  16. Estudos xaverianos em perspectivas teórico-culturais: questões de cultura memorial e métodos de militância. No mausoléu de S. Francisco Xavier (1506-1552)

  17. Museologia e de-europeização nos estudos culturais do Cristianismo em contextos pós-coloniais. Mudança de referenciais: de Santiago a São Tomé

  18. "Só o fandango merece talvez o nome de verdadeira dança no sentido próprio do termo". O fandango na Neue Zeitschrift für Musik e na Sonata op. 11 de Robert Schumann

  19. A Imperatriz Eugénie segundo Clara Tschudi (1856-1945) e a "raça latina". Problemas de identidade europeus e euro-latinoamericanos nas relações França-México-Brasil

  20. Observações do ponto de vista dos estudos hispanoamericanos ao Congresso pelos 500 anos do Brasil

  21. Barcelona. Fundamentação bíblica de representações enigmáticas em expressões culturais I

  22. Mallorca. Fundamentação bíblica de representações enigmáticas em expressões culturais II

  23. Identidade cultural, natureza e sustentabilidade ecológica. Fundação César Manrique, Lanzarote

  24. Isidoro de Sevilha. Fundamentos etimológicos de estudos culturais transatlânticos. História do pensamento e diálogo de culturas e religiões

  25. Prismas interdisciplinares e interações. Reflexões no Museu Interativo da Música de Málaga

  26. Modernidade e representações de estruturas culturais de fundamentação ontológica

  27. Valencia. A cidade como caixa de ressonância e graus de urbanidade

  28. Memória do conflito com o mouro e os estudos de Semana Santa na Espanha e no Brasil

  29. 65 anos do Congresso Luso-Espanhol do Porto. Problemas das relações entre Ciência, Cultura e Política na História Político-Cultural do Autoritarismo: Antropologia bio-étnica e a questão da arianização ou do reaportuguesamento do Brasil

  30. Superação de perspectivas nacionais ibéricas e re-construções históricas

  31. Fontes para estudos indígenas sob enfoques supra-nacionais: Regiões austrais. A. Pigafetta Revelação divina e normas clássicas no pensamento construtivo ibérico e extensões coloniais

  32. Península Ibérica e os estudos da interação de processos transatlânticos e interamericanos.

  33. Estudos culturais Colombia/Brasil: Aproximações

  34. Inquisição em contextos euro-latinoamericanos e os judeus portugueses em Cartagena

  35. Afro-americanística e história missiológica em contextos euro-atlântico-pacíficos: Pedro Claver SJ

  36. Catedral de São Paulo de Wellington e a recepção do estilo missionário ibérico no Pacífico

  37. Costa Rica e Brasil nos estudos musicológicos. Alguns aspectos da cooperação internacional

  38. Paradigmas em estudos culturais ibéricos e latinoamericanos

  39. Lírica, zarzuela opereta e cinema na história da cultura popular urbana: Teatro Popular Melico Salazar

  40. Permanências transatlânticas: consciência européia e americanidade

  41. Seminário: Espanha, Portugal e América Latina nos estudos culturais

  42. Presença do Passionário Toletano (1702) nas "Minas dos Guaiazes", sertão do Brasil

  43. América/España en Repertorio Americano

  44. Crítica musical, pensamento historiográfico nas relações hispano-americanas e conceituação de ciência. A Ilustración Musical Hispano-Americana e Francisco Virella y Cassañes

  45. Patrimônio Cultural Cigano

  46. Buenos Aires. Catedral: Flora americana e simbologia cristã. Passiflora incarnata. O Santo Cristo do português Manoel do Coyto e a mística do mosaico

  47. Buenos Aires. Paseo Caminito: Tango e côr na valorização de imagens e bens de áreas degradadas

  48. Montevideo. Catedral: Encontro de áreas de influência ibérica e história catedralícia. José Custodio de Saa y Faria

  49. Santiago. Catedral: Monumento nacional e relações histórico-culturais com a Europa

  50. La Serena. "Estilo Colonial" à luz das perspectivas integrativas do Cone Sul. Reconsiderações interculturais do Plano La Serena e do "Renascimento Colonial"

  51. San Isidro/Buenos Aires. Hagiografia hispânica e identidade comunitária sob a perspectiva integrativa latino-americana: San Isidro Labrador

  52. Buenos Aires Galega. Imigração, passado e presente

  53. A imigração galega em São Paulo

  54. Toulouse - Valencia - São Luís do Paraitinga. Franciscanismo e ethos da cultura

  55. Casa del Trovador Luis Miranda Pico de Oros, Puerto Rico




 



Valencia 2012, Barcelona 2014. Fotos A.A.Bispo. ©

 

BRASIL-EUROPA
www.brasil-europa.eu

Organização de estudos de processos culturais em relações internacionais (registrada 1968)
Academia Brasil-Europa

Direção: Prof. Dr. Antonio Alexandre Bispo

©

ESTUDOS CULTURAIS EUROBRASILEIROS RELACIONADOS COM A

ESPANHA

 

Portal (português)     Portal (deutsch)      Revista     Contato     Convite     Impressum     Estatística     Atualidades